Novembro: devaneios

É, viver requer coragem, Riobaldo. O que é que vale e o que é que não vale? Tudo. Só desejo a mim, enquanto escrevo, um pouco mais de força e arte. Essa arte-forma de encarar a vida, que me faz amar a abraçar a própria tristeza, dizendo-a: sente-se aqui, vamos conversar. Quer café?… Leia mais Novembro: devaneios

Causos desimportantes sobre Arlete dos Santos

Abril, 2001Vivia no interior do Piauí, numa cidadezinha tão pequena que o pantim do bruguelo no fim do bairro podia ser facilmente percebido por Arlete dos Santos, que morava bem na divisa, rente à porteira. E que perturbação tão grande, todos os dias essa criança chorava um choro esquisito. Devia estar com barriga d’água ou… Leia mais Causos desimportantes sobre Arlete dos Santos